Glória-BA: Manobra ilegal fere regimento interno da Câmara de Vereadores da cidade

São vários anos realizando as coberturas jornalísticas das sessões da Câmara de Vereadores da cidade de Glória-Bahia, no entanto, foi observado por nossa reportagem que algo dentro do parlamento municipal não estava correspondendo com seu regimento interno.

Com isso, passamos a investigar e constatamos que os vereadores da bancada situacionista criaram um inciso “fantasma” no art. 88, não se sabe de onde veio essa ideia que o regimento da “Casa” concede 10 minutos para seus respectivos líderes.

Isso se deu devido os desacertos do governo, que eram motivos de duras críticas de apenas dois vereadores oposicionistas. Para ficar sempre com a última palavra, o Líder do Governo vereador Paulo Gomes (progressistas) criou por conta própria essa prerrogativa de fazer o uso da palavra por mais 10 minutos, passando por cima do regimento interno da “Casa”. Ao todo são 05 minutos no pequeno expediente, 10 no grande expediente e esses 10 minutos como líder, totalizando 25 minutos somente para os lideres.

Quem pegou carona também nessa ESTÓRIA foi o vereador Koca de Zé de Henrique (Progressistas), que também brigou e utiliza mais 10 minutos como líder dos Progressistas.

O Vereador oposicionista Valério José (PT), ao invés de repudiar essa atitude ilegal, também faz o uso frequentemente dos 10 minutos ilegais.

Essa informação foi checada com o próprio Advogado da Câmara de Glória, o Senhor Dr. Rodrigo Copieters.

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE